Um polícia detido e outro constituído arguido por alegada ligação a grupo criminoso violento [actualizada]

48
visualizações

A operação denominada Dupla Face não envolveu o Comando Distrital de Setúbal da PSP. “Não temos conhecimento da operação”, disse fonte daquele comando a O SETUBALENSE. Detenções e buscas decorreram nos distritos de Setúbal, Lisboa e Beja

Um polícia foi detido e outro foi constituído arguido no âmbito de uma operação que a PSP está hoje a realizar em várias zonas do país, em particular nos distritos de Lisboa, Setúbal e Beja, com base numa investigação sobre um grupo criminoso violento com “actividades altamente lucrativas”.

- Pub -

Em conferência de imprensa na sede do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, em Moscavide, concelho de Loures, distrito de Lisboa, o comissário Bruno Pereira rectificou a informação inicial da detenção de dois elementos desta força de segurança, referindo que há dois polícias suspeitos de integrar o grupo criminoso, dos quais um detido e outro constituído arguido.

Em comunicado, o Comando Metropolitano de Lisboa da Polícia de Segurança Pública (PSP) avançou que a investigação teve início há cerca de um ano, sob a direcção do Departamento Central de Investigação e Acção Penal e que o grupo, integrado por vários suspeitos, incluindo os dois polícias, tem actuado em várias zonas do território nacional.

Em causa estão crimes de associação criminosa, corrupção, favorecimento pessoal praticado por funcionário, extorsão, coação, detenção de armas proibidas e tráfico de estupefacientes.

“Neste momento, encontra-se em curso uma acção operacional, com extensão em várias zonas do país, destacando-se os distritos de Lisboa e Setúbal, dando-se cumprimento a vários actos processuais, através da realização de mais de 30 buscas”, refere o comunicado emitido esta manhã.

A operação foi desencadeada sem o envolvimento do Comando Distrital de Setúbal da PSP. “Não temos conhecimento da operação”, disse fonte daquele comando a O SETUBALENSE.

De acordo com o comando metropolitano, há a registar “quatro detidos, entre os quais um polícia da PSP, bem como a constituição de mais de uma dezena de arguidos e diversas apreensões”. Um dos arguidos é polícia.

Um dos suspeitos, refere ainda a polícia, está já desde Novembro de 2019 em prisão preventiva, no âmbito de outro processo, por suspeita de tentativa de homicídio.

Denominada “Dupla Face”, a operação de investigação teve início há cerca de um ano, sob a direcção do Departamento Central de Investigação e Acção Penal e culminou hoje, a partir das cerca de 4h00, em “vários actos processuais”, inclusive 22 buscas domiciliárias e 28 buscas não domiciliárias e dois mandados de detenção.

Segundo o comissário Bruno Pereira, estes actos processuais decorreram nos distritos de Lisboa, Setúbal e Beja.

Lusa

Comentários

- Pub -