“Impacto da crise covid-19 na Beiratagus não foi significativo”

16
visualizações

Um exemplo de como algumas empresas conseguem manter actividade em tempo de pandemia. Cláudio Santos explica que o bom arranque do ano permite à construtora esperar crescimento em 2020

A Beiratagus inciou o seu percurso em 2007. Embora seja ainda uma empresa jovem já adquiriu um estatuto e consolidação de mercado assinalável. Uma prova disso foi a capacidade da sua estrutura enfrentar uma grave pandemia que afectou o mundo. “A Beiratagus é uma empresa com saúde financeira estável, logo o impacto da crise desencadeada pela covid-19 não foi significativo”, afirma Cláudio Santos a O SETUBALENSE.

- Pub -

O CEO da empresa de Zambujal de Cima, Sesimbra, admite uma quebra de facturação no mês de abril, “devido ao Estado de Emergência decretado em março, e com o adiamento do inicio de várias obras por parte dos clientes “mas, realça, “como o inicio do ano começou “animado” o impacto financeiro quase não foi notado”.

Espreitando o futuro, Cláudio Santos consegue definir metas bem claras num tempo de algumas incertezas. Acredita mesmo que os resultados económicos podem ser superiores aos alcançados no ano de 2019. “Os principais objectivos da Beiratagus são a satisfação dos clientes, qualidade, rigor e o cumprimento de prazos de execução. Mantemos também o objectivo de continuar a ter capacidade de resposta para atender à maioria dos pedidos dos nossos clientes com a qualidade e rapidez desejada. Contamos também atingir ou mesmo superar o volume de facturação alcançado em 2019 que passou os dois milhões de euros”.

Quais as medidas mais importantes que foram tomadas para enfrentar esta pandemia?

As principais medidas foram a atribuição de material informativo acerca do Covid-19 e recomendações da Direcção Geral de Saúde (DGS), a aquisição de material de protecção individual e desinfectantes, adquirimos meios de preparação de refeições em obra, individualizamos as mesmas equipas para cada obra para que não houvesse contacto desnecessário entre colaboradores.
Foi ainda permitido ficar em casa aos trabalhadores que não estavam confortáveis em sair para as várias obras, recebendo o vencimento normal sem cortes de salário.
O pessoal do escritório, levou os equipamentos de escritório necessários e ficaram em casa em teletrabalho.

A empresa chega a uma notável variedade de áreas de actividade. Mas qual é o core business. A área que é âncora da empresa onde a aposta é mais forte?

A aposta mais forte é a reabilitação de edifícios, remodelação de espaços habitacionais e comerciais. Nestas áreas temos um “Know-how” muito forte com muita experiência e uma enorme capacidade de optimização de custos para o cliente mantendo a qualidade desejada.

Quais as principais características que diferenciam a Beiratagus da concorrência na hora do cliente decidir? As diferenças para a concorrência?

Da concorrência conhecemos as opiniões que os clientes nos transmitem. Cada empresa tem a sua maneira de trabalhar, logo existem várias diferenças.
Posso falar da Beiratagus que é uma empresa séria, estável, com profissionais muito bons, cumprimos qualidade, prazos e connosco os clientes podem ficar descansados, pois a sua satisfação é o nosso objectivo.

Na Beiratagus fazemos de tudo para satisfazer ou mesmo superar as expectativas dos clientes.

Colocamo-nos no lado do cliente no sentido de aconselhar e escolher as melhores soluções, e a melhor relação preço/qualidade, optimizando assim o custo final da obra.
Tem sido assim que conseguimos fidelizar os nossos clientes e somos recomendados por quem nos conhece e/ou fica a conhecer. Praticamente não temos investido em publicidade.

Tenho o orgulho de dizer que mantemos clientes desde 2007, altura em que a Beiratagus foi criada.

A inovação é uma imagem de marca da empresa. Para se perceber melhor pode dar alguns exemplos de uma empresa inovadora num mercado tão competitivo e específico?

Para nós, tem sido relativamente fácil ser inovador e fazer a diferença neste mercado, porque faz parte da nossa natureza.
Estamos em constante actualização e escolhemos parceiros e fornecedores à altura que nos acompanham e que contribuem para o cumprimento dos nossos objectivos.

A Beiratagus está no mercado desde 2007. Pode pensar-se…empresa jovem com grande margem de crescimento?

A Beiratagus tem tido cada vez mais procura por parte dos clientes, a carteira de clientes tem aumentado e os projetos são cada vez maiores. Logo, penso que a Beiratagus tem todas as condições para continuar a crescer.

A internacionalização também está nos vossos planos?

Já fomos abordados algumas vezes com o tema se não estaríamos interessados em executar obras também no estrangeiro.

O que tenho respondido é: Com tanta procura e volume de obras em Portugal, não temos disponibilidade para deslocar equipas para fora de Portugal.
Não digo nunca mas, para já não está nos nossos planos.

 

Estatuto disponível para obras de norte a sul do país

O mercado do distrito de Setúbal, e grande Lisboa não é o limite de alcance em termos geográficos. Os serviços da Beiratagus já chamaram o interesse de paragens bem distantes do distrito de Setúbal, como revela Cláudio Santos. “A Beiratagus tem feito obras de norte a sul, vamos onde somos solicitados pelos clientes.
Como é natural, fora do distrito de Setúbal e grande Lisboa, podemos não ter um preço tão competitivo mas a qualidade e rigor mantêm-se.
Muitas vezes entregam-nos obras pela qualidade do serviço e não pelo preço”

A Beiratagus dedica-se à execução de todos os trabalhos de Construção Civil. Reabilitação e remodelação de edifícios são as áreas onde tem feito o seu percurso iniciado em 2007. Construção de moradias e edifícios de raiz, restauro e reabilitação de imóveis, construção e manutenção de jardins, saneamento básico, infra-estruturas de desporto e lazer, pinturas, remodelação de interiores e exteriores em apartamentos e moradias, manutenção de condomínios.

“A Beiratagus tem como equipa, técnicos e colaboradores qualificados nas várias especialidades, fruto de muitos anos de experiência no ramo da construção civil, dedicação e empenho, para que tudo seja do inteiro agrado e satisfação dos nossos clientes”, destaca em jeito de elogio o CEO da empresa.

Luís Pestana

Comentários

- Pub -