Palmela satisfeita com oferta da Ópticas de Portugal

18
visualizações

Depois da experiência bem-sucedida em Setúbal a Ópticas de Portugal faz nova aposta bem conseguida, agora em Palmela

 

- Pub -

A Ópticas de Portugal abriu portas em Palmela há de seis anos. Em entrevista a O SETUBALENSE, Cláudia Cruz, sócia-gerente da loja, recorda porque escolheu esta vila, bem perto de Setúbal. “A escolha de Palmela, deveu-se, em primeiro lugar, ao facto da oferta na localidade ser pouca e limitada para a procura existente. As características da própria população assim o exigiam, no nosso entender, um serviço personalizado de teor tradicional para o bem servir”.

Os resultados obtidos até agora são positivos e a responsável pelo projecto não tem dúvidas de que ainda existe margem para crescer. “Estamos muito satisfeitos com os resultados, a loja tem crescido todos os anos, e a julgar pelo reconhecimento obtido junto das pessoas somos realmente o que necessitavam”, afirma Cláudia Cruz.
Para este caminho de sucesso, a empresária realça a experiência. “São quase 25 anos de profissão. Depois, a constante renovação de conhecimento, “que nos permite manter a par das novidades e inovações no ramo óptico e ter um espaço com um pouco de tudo para oferecer aos clientes. Uma oferta que inclui “as melhores marcas, os melhores produtos, óculos de trabalho, desporto, natação, lupas”. Assim como serviços de optometria, contactologia, retinografia e tonometria, acompanhados pelas “melhores parcerias e atendimento personalizado”.

Para o futuro, Cláudia Cruz garante que a aposta será nas lojas já existentes, em Palmela e Setúbal. “O mercado está saturado e o nosso crescimento não passa pela abertura de novos espaços, pelo menos por agora. Mas, sim, pelo desenvolvimento de projectos que tragam mais-valias e qualidade aos espaços já existentes, no sentido de proporcionar um serviço melhor a todos os clientes”.

Crescimento em plena crise

O rumo ascendente da Ópticas de Portugal previsto para este ano pode sofrer um revés devido à Covid-19, mas Cláudia Cruz mostra-se optimista. “Um bom 2020 seria manter o crescimento que tem vindo a acontecer nos últimos anos. Apesar de todas as restrições, se a loja continuasse a crescer, seria ‘ouro sobre azul’”, comenta. Mas, até agora os indicadores são muito positivos, “e se assim continuar iremos lá chegar”, assume a proprietária.

Para alcançar este objectivo Cláudia Cruz deixa um convite à população. “A loja tem sofrido alterações, quer a nível estético, quer no que toca à melhoria da qualidade e variedade da oferta”. E, no que diz respeito à Covid-19 as alterações são visíveis, mas não alteram a personalidade do espaço. “Por isso queremos dizer a todos: venham visitar-nos. Vão ser recebidos com simpatia, profissionalismo e em segurança”.

Luís Pestana

Comentários

- Pub -