1 Dezembro 2020, Terça-feira
- PUB -
Início Sociedade Covid-19: Festival de caminhadas na serra da Arrábida adiado para Março de...

Covid-19: Festival de caminhadas na serra da Arrábida adiado para Março de 2021

A primeira edição do Arrábida Walking Festival, que convida a descobrir o património natural e arqueológico da Serra da Arrábida, foi adiada para os dias 26, 27 e 28 de Março de 2021, anunciou a organização.

- PUB -

“A 1ª edição, adiada para 26 a 28 de Março de 2021, será inteiramente dedicada à arqueologia. Uma oportunidade para viajarmos no tempo, revelada a cada trilho”, informou a Biotrails, que organiza o evento, na sua página da internet.

Devido à pandemia da covid-19, esta é a segunda vez que a organização altera a data do festival de caminhadas, que esteve marcado para março deste ano e posteriormente para 09 a 11 de Outubro.

Neste momento, a Biotrails ainda não está a disponibilizar a nova programação nem a venda de bilhetes, mas já adiantou que o concelho de Palmela, no distrito de Setúbal, “será o ponto de partida” para percorrer o Parque Natural da Arrábida e “mais de seis mil anos da sua história”.

- PUB -

O evento, apresentado em janeiro, convidava a descobrir o património natural e arqueológico da Serra da Arrábida, com uma grande rota que se divide em sete etapas entre os concelhos de Setúbal, Palmela e Sesimbra.

Em declarações à Lusa, nessa ocasião, José Cunha, da Biotrails, explicou que este projeto surgiu de uma “necessidade”, porque na região de Setúbal e Lisboa não há nada semelhante que “combine as caminhadas com história, gastronomia e convívio”.

“Temos imensas pessoas a caminhar, grupos informais e operadores turísticos, mas ao longo do nosso trabalho sentimos que havia falta de algo mais aglutinador, um trabalho com uma visão mais ampla de todo o território”, mencionou.

- PUB -

Segundo o responsável, a primeira edição terá um enfoque na arqueologia, que, por vezes, passa “despercebida”.

“Há uma riqueza imensa de arqueologia ao longo de todo o território que não é visível e, como os percursos são guiados, fazia-nos sentido trabalhar este tema porque conseguimos trazer todo um universo que não se vê, mas está lá. São milhares de anos de história, de povoamentos, de ocupação humana”, indicou.

A serra da Arrábida é composta por extensas cordilheiras que se estendem pelos concelhos de Palmela, Sesimbra e Setúbal, distinguindo-se pelas paisagens, património geológico, ecológico e cultural.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão e cinquenta e um mil mortos e mais de 35,8 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 2.040 pessoas dos 81.256 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Lusa

- PUB -

Mais populares

St. Peter’s: Investimento de 4,6 milhões abre a porta a mais de 200 alunos

Novo edifício projectado para Setembro de 2021 permitirá também ao colégio ter alunos em regime de internato Nas actuais instalações, na Volta da Pedra, Palmela,...

Denúncia de alegada fraude fiscal de Paulo Rodrigues seguiu para as Finanças

Em causa as comissões recebidas pelo agora presidente do Vitória quando era empresário.   O SETUBALENSE teve acesso à documentação remetida esta semana por um sócio...

Ginjal promete dar mais élan a Cacilhas e fazer ‘inveja’ à margem norte

Uma nova cidade vai nascer na beira Tejo de Almada com espaços para promover o turismo, promoção cultural e zona habitacional A proposta relativa ao...
- PUB -