28 Fevereiro 2021, Domingo
- PUB -
Início Sociedade Projecto ANIME crê no poder do associativismo e da actuação na comunidade

Projecto ANIME crê no poder do associativismo e da actuação na comunidade

Associação soma mais de 20 anos de intervenção

 

- PUB -

A anime.PAF foi criada em 1997 e tem desde aí desenvolvido trabalho no âmbito da animação, com intervenção sociocultural, da formação, “permanente e por medida”, do voluntariado, nacional e internacional, e do desenvolvimento local, ambiente e cidadania activa. Na Quinta do Conde, tem a sua sede, uma guesthouse e uma loja. Soma 70 associados.

“Somos um projecto de animação e formação, fruto das nossas áreas de actuação, todas diferentes entre si mas sempre em torno do desenvolvimento comunitário. Em 1997, achámos interessante criar uma associação que vinculasse aquilo que de forma colectiva tínhamos como ideia”, começa por dizer Paulo Pires, um dos fundadores da organização não governamental, a O SETUBALENSE. “Hoje, ainda se fazem sentir os princípios que levaram à sua criação: a crença no poder do associativismo e da actuação na comunidade, fazendo com que todos sintam que podem fazer mais por si e pelos outros e que os movimentos de cidadania podem fazer a diferença”, adianta, explicando que “ANIME para nós significa dar vida, ter alma”.

Nos primeiros anos de vida, a associação desenvolveu muitas actividades em Setúbal e a nível internacional. Depois, passou por Lisboa e Almada e só a partir de 2004 começou a ter actividade mais regular no concelho de Sesimbra, nomeadamente com a camada mais jovem da população quintacondense. “Nunca foi grande preocupação nossa que a associação ganhasse património. O nosso espírito é de projecto, de itinerância, de estar onde é necessário”, partilha. Nessa altura, dinamizou um projecto comunitário ligado ao desenvolvimento de competências pelas artes. Assim nasceu o Projecto de Inclusão pela Arte, que entretanto se tornou uma associação, “muito focada na educação pela arte. Mantemos esse espírito mas somos agora duas associações a trabalhar em articulação. Temos muitos projectos em comum mas enquanto eles estão muito focados nas artes, nós continuamos a dar cartas no apoio à economia social, na inovação social e na questão ambiental”.

- PUB -

Planos para o futuro: do Mercado das Palavras à intervenção ecológica

A loja da anime.PAF, junto ao Mercado Municipal da Quinta do Conde, será, a partir de Abril, o Mercado das Palavras. “Se a pandemia o permitir, inauguramos no dia 2 este projecto de literacia comunitária que pretende levar às famílias e à comunidade uma ligação mais estreita com o livro, a palavra e a escrita”, revela. No mesmo espaço, existirá uma livraria social, momentos de divulgação dos autores do concelho e até de criação de novas obras.

Para o futuro, a anime.PAF pretende ainda continuar “com o apoio e parceria com a Câmara Municipal de Sesimbra na gestão do Parque Ecológico da Várzea. Considerámos que seria muito importante criar ali um pulmão verde, ao exemplo do que foi feito em Monsanto para Lisboa, e desde aí temos desenvolvido lá acções no âmbito da educação ambiental”.

- PUB -

Mais populares

Morto a tiro em festa na encosta da Bela Vista

Um homem com cerca de 30 anos morreu este domingo baleado com dois tiros numa festa ilegal que decorria na encosta da Bela Vista,...

Várzea veio colmatar necessidade de antecipar o fecho da estação na 5 de Outubro

TST explica que antiga estação apresentava alguns problemas, inclusive ao nível da logística nos serviços   A empresa Transportes Sul do Tejo (TST) inaugurou há cerca...

Dores Meira acusa PS de falsear realidade sobre estacionamento pago na cidade

Dores Meira não poupa criticas às razões que o PS tem alegado. E aponta-lhe os casos de Lisboa e Almada   O estacionamento pago na cidade...
- PUB -