Centro Hospitalar Barreiro-Montijo já tem tenda de campanha montada

1824
visualizações

Espaço serve para triagem de doentes. Idoso considerado suspeito ontem aguardava resultado das análises

 

- Pub -

O Hospital Nossa senhora do Rosário, no Barreiro, do Centro Hospitalar Barreiro-Montijo, já tem, desde o final da tarde de ontem, montada uma tenda de campanha para atendimento no âmbito do combate ao Covid-19.

O equipamento, instalado próximo da porta das urgências da unidade hospitalar, que servirá para triagem de suspeitas de vírus, estava a ser montado ontem ao final da tarde.
O hospital recebeu ontem um doente, um homem idoso, que foi diagnosticado como suspeito e ficou em isolamento a aguardar o resultado das análises. A colheita foi feita e enviada para o Hospital de
S. Bernardo, em Setúbal, onde são feitos os testes a suspeitas na região.
Os resultados eram esperados ainda para o dia de ontem, mas, até à hora de fecho desta edição, não eram conhecidos. Este doente foi colocado em isolamento num dos quartos para o efeito de que o Hospital do Barreiro dispõe.

Na outra unidade do CHBM, no Hospital do Montijo, o serviço de urgências recebeu ontem um casal referenciado pela Linha de Saúde 2424 por suspeita de infecção. O SETUBALENSE apurou junto de fonte interna do hospital que ambos foram colocados em isolamento. Aguardavam pela transferência para outra unidade hospitalar, provavelmente o Hospital do Barreiro.

Montijo, Barreiro e Alcácer também fecham espaços municipais

Depois de Setúbal e Almada, as câmaras do Montijo, Barreiro e de Alcácer do Sal também decidiram ontem encerrar espaços municipais, como as piscinas, edifícios culturais e outros.

A Câmara do Montijo encerrou ao público os pavilhões desportivos e as piscinas municipais do concelho, no distrito de Setúbal, suspendendo também o atendimento presencial no Centro Local de Apoio aos Migrantes.

Estas são algumas das “medidas preventivas e de contenção” do plano de contingência municipal, que foi accionado hoje com o objectivo de “preservar o bem-estar da população”, face à pandemia causada pelo novo coronavírus, informou a autarquia, em comunicado.

A Câmara do Montijo decidiu, assim, com efeito imediato, encerrar os pavilhões desportivos e as piscinas municipais do concelho, adiar as actividades que decorreriam em espaços municipais fechados e cancelar a cedência de espaços municipais a entidades terceiras.

Já o atendimento presencial no Centro Local de Apoio aos Migrantes foi suspenso, “mantendo-se o atendimento telefónico ou através dos endereços electrónicos”.
No Barreiro foram encerrados os serviços de atendimento ao migrante, além de ter suspendido diversos eventos que iam decorrer até Abril no concelho. Em Alcácer do sal o fecho abrange o posto de turismo, o museu e a cripta, assim como o cinema. A Câmara alentejana decidiu ainda cancelar os eventos Torrão Doce e Grande prémio da Páscoa.

O executivo de Alcácer do Sal aprovou ontem, por unanimidade, o plano de contingência para o Covid-19. Também no Litoral Alentejano, a autarquia de Santiago do Cacém informou ontem que “está neste momento a preparar” o seu plano.

Escolas fechadas a partir de segunda-feira

O Governo decidiu também ontem encerrar todas as escolas, públicas e privadas, no país, já a partir da próxima segunda-feira. Creches e ATL também se incluem nesta medida preventiva.

Politécnico suspende aulas e Setúbal declara alerta

O Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) anunciou ontem que as actividades lectivas se encontram suspensas até 25 de Março e o município de Setúbal declaração de “situação de alerta” e activou o Plano Municipal de Emergência de Protecção Civil.

A autarquia convocou a Comissão de Protecção Civil de Setúbal, “com efeitos imediatos e com carácter de urgência”, que se constitui, enquanto estrutura de coordenação institucional, para uma reunião a realizar hoje, pelas 17h00, no Fórum Municipal Luísa Todi.

A Direcção-Geral da Saúde actualizou ontem o número de infectados no país, que registou o maior aumento num dia (19), ao passar de 59 para 78, dos quais 69 estão internados.

A região Norte continua a ser a que regista o maior número de casos confirmados (44), seguida da Grande Lisboa (23) e das regiões Centro e do Algarve, ambas com cinco casos confirmados da doença.

O boletim divulgado ontem assinala também que há 133 casos a aguardar resultado laboratorial e 4.923 contactos em vigilância, mais 1.857 do que na quarta-feira. No total, desde o início da epidemia, a DGS registou 637 casos suspeitos.

Comentários

- Pub -