Câmara de Setúbal continua ataque ao Covid-19 no concelho

63
visualizações

Praça do Brasil e Bairro do Liceu foram alguns dos espaços públicos que estiveram hoje na mira das brigadas de desinfecção

- Pub -

 

A Câmara Municipal de Setúbal continua com as operações diárias de desinfecção do espaço público do concelho para travar a cadeia de contágio de Covid-19. Hoje a equipa esteve a trabalhar na higienização de vários bairros e passagens entre prédios.
O alvo das brigadas especiais de limpeza ao serviço do município foi a urbanização da Praça do Brasil, envolvendo as ruas de Damão e do Mormugão, e uma vasta área do Bairro do Liceu, incluindo Avenida Rodrigues Manito e ruas Tenente Jean Raymond e Alferes Pinto Vidigal.
Os diversos meios utilizados, com a “aplicação de poderosos desinfectantes, proporcionam maior segurança à população, seguindo uma planificação rigorosa de forma a que todos os bairros e os locais de maior contacto e presença humana sejam constantemente higienizados”, refere comunicado da autarquia.
A operação atacou o vírus com “desinfectante a alta pressão” em prédios, incluindo as áreas de passagem entre eles, corrimões, e ainda a lavagem de contentores. Esta limpeza intensa esteve ainda presente nos bairros de São Gabriel, da Varzinha, Afonso Costa, Bento Jesus Caraça, Tetra e Jardins do Sado.
Os trabalhos de desinfecção das ruas e dos espaços públicos de Setúbal, desencadeados a 18 de Março no âmbito do plano de contingência criado para lidar com a crise de saúde pública, “têm vindo, igualmente, a ser desenvolvidos pelas juntas de freguesia, ao abrigo dos acordos de delegação de competências”.
A par das brigadas municipais que têm estado diariamente em diversos pontos do território, a operação de desinfecção do concelho foi ainda complementada, esta terça-feira, com uma equipa da Amarsul, para desinfecção de ecopontos e contentores nas zonas da Urbisado, Amoreiras, Bairro do Liceu e Quinta do Hilário.
Estas operações, que “contribuem para conter a ameaça à saúde pública provocada pela propagação da Covid-19, têm um reforço adicional em locais onde se verifica maior presença de pessoas devido à existência de estabelecimentos comerciais autorizados a funcionar”, indica a autarquia salientando que, “não obstante uma programação precisa das ruas e áreas a desinfectar a cada dia, há, pontualmente, situações em que o município actua a pedido da população, quando se verificam casos que necessitam de uma intervenção urgente.

Comentários

- Pub -