MONTIJO | Menina de 16 anos está desaparecida desde segunda-feira

1647
visualizações

Érica Casimiro está incontactável desde o início da semana. Deixou o telemóvel e as chaves em casa. Terá sido vista pela última vez na companhia de um colega de escola

 

- Pub -

Desde a passada segunda-feira que os pais de Érica Sofia Casimiro vivem em desespero, com uma angústia crescente, face ao desaparecimento da menina de 16 anos da residência onde habitam, no Montijo.

A menor, estudante na Escola Secundária Jorge Peixinho, tem estado incontactável.

“Na segunda-feira, o pai [Marcos Casimiro] quando chegou a casa viu que a minha sobrinha não estava. A porta do quarto estava fechada e a janela aberta”, contou a tia da jovem, Helena Lopes, adiantando que Érica “deixou em casa o telemóvel bem como as chaves” da residência.

Os pais apenas deram por falta “do computador portátil da mãe”, que a menor terá levado com ela.

A versão foi confirmada pelos pais, Adriana e Marcos Casimiro, a O SETUBALENSE.

“Apresentámos participação na Polícia de Segurança Pública (PSP) e o caso já está entregue à Polícia Judiciária”, disseram, acrescentando que até ao momento não tiveram qualquer contacto com a menina.

Nas redes sociais tem estado a “correr” um apelo dos pais por informações que possam ajudar a encontrar a jovem. Chegou a haver a indicação de que Érica já teria sido encontrada. Mas foi falso alarme e o apelo foi reforçado naquela rede social pelos pais.

A única pista que Adriana e Marcos conseguiram obter foi dada por uma testemunha que, dizem, “viu o apelo no Facebook”.

“Ela terá sido vista a atravessar uma rua, perto de casa, com um saco e mochilas na companhia de um jovem que, ao que tudo indica, frequenta a mesma escola que a Érica”, revelou a tia e confirmaram os pais da menina.

O caso está a ser investigado pelas forças de autoridade.

Comentários

- Pub -