Bairro da Jamaica com vigilância apertada após confirmação de 16 casos

46
visualizações
Fotografia de Alex Gaspar

Barreiro começa a controlar Covid-19 com 120 recuperados, mas Almada e Seixal entram em alerta com três novos focos

 

- Pub -

O Barreiro está a responder aos novos “pequenos focos” de infecção por Covid-19 confirmados pela Direcção-Geral da Saúde (DGS) com “meios operacionais no máximo”, referiu a O SETUBALENSE o presidente da Câmara Municipal, Frederico Rosa. E nos bons resultados destaca “os 120 barreirenses que já venceram a Covid-19”, acompanhados pelo Hospital Nossa Senhora do Rosário que, “nos últimos dois meses nunca teve preenchimento máximo da sua capacidade de resposta”.

O grande desafio do distrito no combate à Covid-19 passa agora para os concelhos de Almada e Seixal, que registam uma parte significativa dos novos casos confirmados na região de Lisboa e Vale do Tejo, sendo o Bairro da Jamaica um dos focos principais.
Em conferência de imprensa, a directora-geral da Saúde, Graça Freitas, adiantou que “na área abrangida pelo Agrupamento de Centros de Saúde Almada-Seixal foram identificados três focos comunitários, com um total de 32 pessoas infectadas, das quais 16 residem no Bairro da Jamaica”.

Um cenário no qual as “autoridades de saúde deste ACES, a Câmara Municipal do Seixal e outros intervenientes têm atuado directamente nos aglomerados familiares, para tentar encontrar casos secundários e quebrar cadeias de transmissão”, garante a directora-geral.

À hora do fecho desta edição o distrito de Setúbal registava 1 346 casos de Covid-19. De acordo com as informações divulgadas no último relatório epidemiológico da DGS, o concelho de Almada registava 352 infectados, seguindo-se o Seixal, com 322 e o Barreiro, com 207 casos.

No concelho da Moita registaram-se 142 casos e no Montijo, 116, tendo aqui o crescimento da Covid-19 estabilizado depois de um surto com origem em fábricas do grupo Montalva. Já Setúbal contabilizou ontem 90 infectados e Sesimbra e Palmela mantêm os mesmos casos por dois dias, 32 e 27, respectivamente. Alcochete contabiliza 23 casos.

No litoral alentejano Santiago do Cacém tem 17 infectados por Covid-19, Grândola regista 11 casos e Alcácer do Sal, tem 7 . O concelho de Sines voltou a não estar representado nos dados da DGS.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo estão confirmados 9 778 casos e faleceram mais 3 pessoas, refazendo um total de 325 óbitos, 1 342 registados em todo o país.
A nível nacional, estão infectadas 31 007 pessoas, embora o número de pessoas recuperadas tenha subido, registando-se 18 096 casos de sucesso.

Região de Lisboa e Vale do Tejo em “situação complexa”

Na região de Lisboa e Vale do Tejo estão sob vigilância das autoridades de saúde 11 359 pessoas, incluindo os contactos próximos das pessoas que se encontram nos focos de contágio, de forma a acompanhar e quebrar a cadeia de transmissão.

“A situação em Lisboa é complexa e está sob observação, mas também está sob medidas de controlo muito apertadas”, sublinha Graça Freitas, elogiando o trabalho das autoridades de saúde locais.

Com Lusa

Comentários

- Pub -