Centenas entre lágrimas e aplausos na última homenagem ao músico Jorge Nunes [com vídeo]

1944
visualizações
Fotografia Mário Romão

Entre um mar de lágrimas e um coro de aplausos, várias centenas de músicos de filarmónicas, oriundos um pouco de todo o País, com destaque para os elementos das bandas da Humanitária de Palmela e da Imparcial 15 de Janeiro de Alcochete, prestaram ao início da tarde de hoje no Largo de S. João em Palmela uma homenagem de despedida ao músico Jorge Nunes, que faleceu no passado domingo aos 48 anos.

- Pub -

O carro funerário com o corpo do flautista, que integrava as duas filarmónicas, de Palmela e Alcochete, chegou por volta das 13h30 ao Largo de S. João. A Humanitária já tinha preparada a simbólica homenagem e o momento foi arrepiante, juntando músicos e maestros das duas bandas, representantes de várias entidades, entre os quais o presidente da Câmara Municipal de Palmela, Álvaro Balseiro Amaro, dirigentes de colectividades e amigos.

Prevista estava a interpretação de um dos temas preferidos de Jorge Nunes, o 2.º andamento da obra Pássaros do Brazil, Pomba Triste. Perante o carro funerário, que haveria de conduzir seguidamente o corpo do músico para o crematório de Setúbal, e após o apontamento de evocação e última despedida ao músico, uma onda de aplausos prolongou-se por instantes duradouros, misturando-se com as lágrimas incontidas de muitos. E foram tantos, os que quiseram prestar a derradeira homenagem ao músico.

Jorge Nunes foi vítima de doença súbita na última segunda-feira.

Vídeo e Foto de Mário Romão

Comentários

- Pub -