Covid-19: Associação de moradores do bairro da Jamaica satisfeita com fecho de cafés

67
visualizações
Fotografia Alex Gaspar

A associação de moradores de Vale de Chícharos, no Seixal, mais conhecido como Jamaica, congratulou-se hoje com a decisão de encerramento dos cafés da zona para conter os casos de Covid-19 entre moradores, tal como tinha defendido na quarta-feira.

- Pub -

O delegado regional de saúde de Lisboa e Vale do Tejo, Mário Durval, disse hoje à Lusa que as autoridades de saúde estão a preparar o encerramento dos cafés no bairro da Jamaica, no distrito de Setúbal, por cerca de duas semanas, para conter o surto de Covid-19 detectado entre moradores.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da Associação de Desenvolvimento Social de Vale de Chícharos, Salimo Mendes, disse estar satisfeito com a decisão, lembrando que na quarta-feira tinha pedido o isolamento do bairro e o fecho dos cafés, onde se juntam regularmente muitas pessoas vindas “de muitos concelhos”.

“Claro que estamos satisfeitos. Pedimos ontem o encerramento. Desde o início de Março que a associação tem chamado a atenção das autoridades para a vulnerabilidade do bairro. As pessoas que vivem aqui não têm dinheiro para comer, quanto mais para comprar máscaras e gel desinfetante”, sublinhou.

Salimo Mendes espera que com esta decisão seja possível conter a Covid-19.

A associação de moradores tinha já defendido na quarta-feira que o bairro deveria ser limitado aos moradores: “Deviam mesmo isolar o bairro e só saía ou entrava quem aqui mora”, referiu Salimo Mendes.

“Os cafés ao fim de semana não deixam dormir as pessoas que trabalham, com música e ajuntamento de pessoas que não usam máscara”, relatou.

O morador não sabe quem são as 16 pessoas do bairro que têm covid-19, mas, na sua opinião, o foco de infeção teve origem em “pessoas que vêm de outros concelhos”.

A agência Lusa contactou a Câmara Municipal do Seixal, que remeteu esclarecimentos para mais tarde.

Na terça-feira, a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, informou que foram identificados três focos comunitários na área abrangida pelo Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Almada-Seixal, com um total de 32 pessoas infetadas, 16 dos quais no Bairro da Jamaica.

O município liderado por Joaquim Santos (PCP) indicou na terça-feira que o foco de covid-19 em Vale de Chícharos teve origem “numa festa na Aroeira (Almada) em que participaram vários jovens de diversos concelhos da Área Metropolitana de Lisboa (AML)”, entre 1 e 3 de maio.

Lusa

Comentários

- Pub -