Três infectados com Covid-19 na Câmara de Setúbal

513
visualizações

Todos os trabalhadores do Edifício dos Ciprestes vão ser chamados esta semana para fazerem teste

 

- Pub -

O número de funcionários municipais de Setúbal infectados com Covid-19 subiu para três, informou a Comissão de Trabalhadores (CT) da autarquia em comunicado enviado esta segunda-feira aos trabalhadores e a que O SETUBALENSE teve acesso.

Segundo a mesma fonte, todos os trabalhadores que laboram no Edifício dos Ciprestes, onde foram detectados os casos conhecidos, irão ser convocados durante esta semana para fazerem testes à COVID-19.

A CT informa que reuniu hoje com os vereadores Manuel Pisco, dos Recursos Humanos, Carlos Rabaçal, da Protecção Civil, e com o coordenador do Serviço Municipal de Proteção Civil, José Luís, e que estão a ser tomadas as medidas de combate necessárias.

“Queremos deixar uma mensagem de serenidade aos trabalhadores, garantindo que estão a ser tomados os procedimentos necessários para controlar o foco de infeção registado” refere a nota emitida, onde pode ler-se também que a Autoridade Local de Saúde, em articulação com a médica de Medicina do Trabalho, “está a acompanhar os trabalhadores que testaram positivo, bem como os trabalhadores que estiveram em contacto próximo com estes (mesmo que se encontrem assintomáticos)”.

Os funcionários próximos dos infectados estão a ser vigiados em função do grau de exposição. Os que são considerados de “alto risco” estão em “monitorização activa pela Autoridade Local de Saúde” durante 14 dias, enquanto os considerados de “baixo risco” fazem “auto monitorização” avaliando diariamente a febre e outros sintomas e são acompanhados pela médica do trabalho.

Ainda de acordo com a CT, durante esta semana a médica e uma Técnica de Segurança do Trabalho vão aos locais de trabalho para “realização de sessões de sensibilização”.

Na reunião de hoje “ficou estabelecida a necessidade do reforço da comunicação interna junto dos trabalhadores, passando a haver uma articulação direta e permanente entre o grupo de trabalho que operacionaliza o plano de contingência da CMS e a comissão de trabalhadores, designadamente no que respeita ao acompanhamento da situação e à adoção de medidas”, acrescenta o comunicado.

Comentários

- Pub -