Recolha de resíduos urbanos aumenta no município da Moita

23
visualizações

Aumento da recolha, considerada “positiva” pelo município, ronda os 62 por cento

 

- Pub -

De acordo com dados divulgados recentemente pela Amarsul – Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos, entidade responsável pela recolha dos resíduos urbanos nos nove municípios da Península de Setúbal, o concelho da Moita tem vindo a registar uma “melhora dos resultados” que, segundo a autarquia, são “muito animadores relativamente à evolução das práticas de deposição selectiva” por parte daquela população.

A câmara revela que entre 2019 e o presente ano, estima-se que a variação nesta recolha “represente um aumento de 61,9 por cento”, o que significa que, em média, em 2020, cada habitante do concelho irá “separar 48 quilos de resíduos, superando a meta definida por aquela entidade, que se situa nos 45 quilos” por cada residente. Os resultados, classificados pela autarquia como “positivos”, no seu entender, estarão relacionados “com a multiplicação dos pontos de recolha implementada pela Amarsul, mas também com a melhoria da sensibilização e das boas práticas da população”.

A câmara esclarece que o referido aumento “é mais expressivo ao nível dos resíduos de plástico e metal”, com mais 87% em relação ao ano passado, altura em que foram recolhidas 480 toneladas. Seguem-se os resíduos de papel e cartão, com mais 76,8% relativamente ao ano anterior (que totalizou a recolha de 718 toneladas), sendo o aumento na recolha de vidro usado apenas de 12,7%, com mais 72 toneladas do que em 2019, isto de acordo com a projecção efectuada para o fecho deste ano, com dados reais até final do mês de Maio.

Câmara diz que “muito mais há a melhorar”

O município, que nos últimos três anos tem vindo a promover diversas campanhas de sensibilização ambiental, com o lema “Todos Juntos por Um Melhor Ambiente”, e cuja última fase foi lançada em Novembro, durante a Semana Europeia do Ambiente (precisamente dedicada à separação dos resíduos), já se congratulou com “esta melhoria e agradece a colaboração dos munícipes.

Recorda ainda que “muito mais há a melhorar, não só por parte das entidades que gerem estas matérias no território do concelho, mas por toda a população, melhorando continuamente as nossas práticas diárias”, afirma em comunicado.

Comentários

- Pub -