Concelho aposta na reabilitação com investimento de 1,6 milhões de euros em património e espaços públicos

43
visualizações
Projecto do Monte Francisquinho está inscrito no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano

Concurso público para requalificação do Monte do Francisquinho é um dos aprovados com valor base superior a 830 mil euros

 

- Pub -

A Câmara Municipal de Palmela está a avançar com um conjunto de obras municipais e investimentos na recuperação de património, com valor superior a 1 milhão e 6 mil euros, entre intervenções comparticipadas pela autarquia a projectos sujeitos a concurso público.

Ao nível do património estes investimentos vão permitir, para já, a conservação da Igreja de S. Pedro com apoio municipal para a conservação da fachada da igreja situada no centro histórico de Palmela, com um apoio financeiro no valor de 5 mil euros. Sendo o valor total das obras de 47 170,00 Euros.

Segundo a autarquia, “este apoio foi aprovado, por unanimidade, na reunião pública de 15 de Julho” e vai ser atribuído à Fábrica Paroquial da Freguesia de Santa Maria e de S. Pedro de Palmela, ao abrigo do FIMOC – Programa de Financiamento Municipal de Obras de Conservação, no âmbito do qual o financiamento municipal pode ir até 50% do orçamento das obras, “mas tendo como tecto máximo o valor de 5 mil euros”.

Os trabalhos de conservação do edifício, cuja origem remonta ao século, incluem “trabalhos de enchimento de alvenarias, reparação de rebocos, refechamento de juntas em alvenarias de pedra e pintura”.

Requalificação do espaço público alcança Quinta do Canastra e Monte do Francisquinho

No que diz respeito a requalificações do espaço público, um dos projectos agora adjudicado corresponde à Quinta do Canastra, localizada no Pinhal Novo, com um valor de 48 227,50 Euros. “Mais um investimento municipal na infraestruturação do território, para a melhoria do desempenho ambiental e da qualidade do serviço prestado aos munícipes”, refere a autarquia em comunicado.

Este projecto tem como objectivo melhorar as infraestruturas na zona, nomeadamente, “criar uma rede de esgotos domésticos e pluviais”. Para além desta intervenção o projecto contempla a remodelação de redes de abastecimento de água, pavimentação e equipamento de resíduos sólidos.

A requalificação da Quinta do Canastra vai decorrer em várias fases, com a obra a começar na Rua 1.º de Maio, “uma das mais votadas no âmbito do projeto “Eu Participo””, destaca a autarquia.

A abertura do concurso público para concretizar a obra de o Monte do Francisquinho foi também foi aprovada a 15 de Julho, por unanimidade, durante a reunião pública do executivo da autarquia, com o valor base superior a 830 mil euros mais IVA.

Esta candidatura está inscrita no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano – Plano de Ação Integrada para as Comunidades Desfavorecidas (PEDU-PAICD) e já havia sido alvo de uma candidatura ao Portugal 2020, já aprovada, “com um investimento global elegível de cerca de 950 mil euros, cofinanciado em 50% pelo FEDER”.

O Monte do Francisquinho está associado ao conceito de “Aldeia Associativa”, onde se prevê a construção do Espaço Hangar, que inclui um auditório destinado à realização de atividades culturais, o Espaço de Exposições e de Gabinetes de Trabalho. “No exterior, para além do arranjo paisagístico enquadrado na paisagem urbana, será construído um anfiteatro e serão instalados equipamentos para atividades desportivas de ar livre”.

Circulação e infraestruturas

Na requalificação de espaços públicos está também contemplada a Praceta de Cabo Verde, na Quinta do Outeiro, com o valor de 192 554,31 euros.

Através desta intervenção o município pretende criar um espaço para usufruto dos moradores, numa área de cerca de 2 100 metros quadrados, que tinha ficado por requalificar aquando da urbanização daquela área.

Será criada uma praça com relvado e árvores, dotada de um espaço de jogo e recreio, um ginásio de ar livre e mobiliário urbano. Os passeios e o estacionamento na envolvente também vão ser recuperados, permitindo criar mais 10 lugares, dois dos quais lugares para pessoas com mobilidade condicionada e dois reservados a pontos de carregamento para veículos elétricos.

Foi também aprovada a requalificação do Mercado de Produtores de Pinhal Novo, conhecido como “Mercado da Reforma Agrária”, adjudicada pela Câmara de Palmela, pelo valor de 89 120,00 euros.

A empreitada inclui estruturas de ensombramento, tratamento de pavimentos e da zona de contentores de resíduos, estrutura de apoio para arrumação dos carrinhos de venda e melhoria da articulação com o edifício do Mercado Municipal.

A infraestruturação da zona nascente de Olhos de Água aguarda candidaturas, tendo a Câmara de Palmela lançado o concurso público para a obra, cujo valor pode ascender a 55 350,00 euros.

A partir deste projecto a autarquia pretende “desenvolver uma solução para a criação de uma rede de esgotos, drenagem pluvial, remodelação da rede de abastecimento de água e beneficiação de pavimentos, numa área que vai do arruamento sem topónimo a norte da Rua dos Pioneiros até à rua dos Couceiros”, avança em comunicado.

Na reordenação de trânsito e repavimentações está incluída a empreitada de “Execução de lombas redutoras de velocidade em Vias Municipais – ano 2020”, com um valor próximo a 9 mil euros e um prazo de execução de 60 dias.

Estão também adjudicadas pavimentações no troço da Rua Manuel Martins Pitorra, em Quinta do Anjo; a empreitada de “Execução de pavimentos em calçada em vias municipais – 2020”, com um valor de 43 275,00 Euros; pavimentação da Rua Fernando Lopes Graça, na Lagoinha, com o valor base de 60 mil euros e um prazo de execução de 60 dias. Está também a decorrer o concurso para a pavimentação da Rua Humberto Delgado, em Venda do Alcaide, com o valor base de 155 mil euros e prazo de execução de 90 dias.

Pavilhão da Escola Secundária de Palmela perto da concretização

O pavilhão da Escola Secundária de Palmela, reivindicado pela Câmara e comunidade educativa de Palmela ao longo de décadas, está mais próximo da concretização.
O município lançou agora o concurso para o projecto de execução do pavilhão, com um valor superior a 72 500,00 Euros, representando a intervenção numa área de cerca de 2 500 metros quadros, a sul do edifício da escola.

Comentários

- Pub -