30 Novembro 2020, Segunda-feira
- PUB -
Início Local Setúbal Autor de facada por vingança junto a discoteca vai a julgamento dia...

Autor de facada por vingança junto a discoteca vai a julgamento dia 3 de Novembro

Após ser espancado o autor dos crimes usou uma arma branca para vingar-se. A sua companheira está acusada como cúmplice

 

- PUB -

Uma compra frustrada de droga levou a confrontos e uma facada à traição, quase mortal, à porta de uma discoteca em Setúbal. Um ano depois, o agressor vai a julgamento no Tribunal de Setúbal, marcado para 3 de Novembro, com o Ministério Público (MP) a determinar a acusação de dois crimes de homicídio qualificado tentado.

Para além do mecânico de 34 anos também a sua companheira de 23 anos, com quem coabitava, está acusada como cúmplice, uma vez que instigou a prática dos actos.
A vítima, com 29 anos, sofreu uma perfuração grave no pulmão e apenas sobreviveu graças à rápida intervenção do socorro.

Na noite do crime, dois homens estavam a consumir cocaína no interior de uma viatura estacionada junto a bares, na Avenida Luísa Todi, quando foram abordados por uma que lhes perguntou se vendiam estupefaciente. Negaram, mas convidaram-na a entrar no carro para consumir.

- PUB -

Indignada com o convite, a mulher contou ao companheiro e, na companhia de outro indivíduo, confrontaram os homens que ainda estavam na viatura. Geraram-se confrontos físicos, que se estenderam por outra rua, já que a mulher se apropriou da chave da viatura.

Após ser espancado, o suspeito acusado agora de homicídio qualificado tentado, foi a casa buscar uma faca com 15 centímetros de lâmina e regressou em busca de vingança.
Pelas 5h30, o homem encontrou os dois rivais à porta de uma discoteca e confrontou-os, sempre instigado pela sua companheira.

Não se apercebendo que o arguido empunhava uma faca, a vítima que acabaria por ser esfaqueada com gravidade atirou-lhe um copo de plástico com cerveja e foi nesse momento que sofreu um golpe no peito.

- PUB -

De acordo com a acusação do MP o arguido retirou a faca do corpo da vítima e de imediato a empunhou na direcção do segundo alvo, gritando “agora vamos ver quem é que é homem”. Só não o alcançou porque a segunda vítima conseguiu escapar, aproveitando os carros estacionados para se esconder e colocar obstáculos entre si e o agressor.

Depois das agressões, o homem colocou-se em fuga livrando-se da arma que acabou por ser recuperada pelas autoridades. A sua detenção ocorreu a 100 metros do local do crime.

De acordo com o MP o arguido actuou com “o único intuito de obter vingança pelo confronto em que se envolveu com as vítimas” enquanto a mulher prestou “o auxílio e apoio ao seu alcance, para que o mesmo esfaqueasse as vítimas”.

- PUB -

Mais populares

St. Peter’s: Investimento de 4,6 milhões abre a porta a mais de 200 alunos

Novo edifício projectado para Setembro de 2021 permitirá também ao colégio ter alunos em regime de internato Nas actuais instalações, na Volta da Pedra, Palmela,...

Investigador do Politécnico de Setúbal entre os mais citados em todo o mundo

O professor Vítor Pires é um dos 37 portugueses que integram a lista especial da Universidade de Stanford   Vítor Fernão Pires, docente da Escola Superior...

Denúncia de alegada fraude fiscal de Paulo Rodrigues seguiu para as Finanças

Em causa as comissões recebidas pelo agora presidente do Vitória quando era empresário.   O SETUBALENSE teve acesso à documentação remetida esta semana por um sócio...
- PUB -