24 Janeiro 2021, Domingo
- PUB -
Início Local Setúbal Futuro Centro de Saúde de Santos Nicolau ‘procura’ destino e Bela Vista...

Futuro Centro de Saúde de Santos Nicolau ‘procura’ destino e Bela Vista é hipótese

Terreno na Praça de Portugal, para onde estava prevista a construção, não tem dimensão suficiente

 

- PUB -

O novo Centro de Saúde de Santos Nicolau já não irá ser construído na Praça de Portugal e a Bela Vista é agora uma das hipóteses de localização equacionadas. A informação foi transmitida a Augusto Figueiredo Fernandes, coordenador da Unidade de Saúde Familiar (USF) du Bocage, durante uma reunião realizada no passado dia 23 com Ricardo Oliveira, vereador responsável pelo pelouro da Saúde na Câmara Municipal de Setúbal.

“Falou-se da cedência de terrenos por parte da autarquia para a construção dos três novos centros de saúde: o da União de Freguesias de Setúbal, o de Azeitão e o de Santos Nicolau, que já não vai ser construído na Praça de Portugal”, revelou o médico, sobre um dos vários temas que foram abordados no encontro entre as delegações da unidade de saúde e da autarquia.

“A nova localização ainda não está definida mas poderá vir a ser a Bela Vista. Ainda estão em negociações com a Administração Regional de Saúde”, adiantou o clínico a O SETUBALENSE. E a justificação é simples: “O terreno na Praça de Portugal mostrou-se demasiado pequeno para a construção de um centro de saúde da envergadura que o de Santos Nicolau deverá ter.”

- PUB -

Novo espaço para atendimento

A reunião, solicitada pela USF du Bocage, visou “acertar agulhas para o desenvolvimento de um trabalho em rede que possa ser mais profícuo para todas as partes, sobretudo para a população”, explicou Figueiredo Fernandes. “A Câmara apresentou-nos os programas de Saúde que vem desenvolvendo e que irá desenvolver no futuro próximo”, resumiu. Uma novidade recebida com agrado pela equipa da USF du Bocage diz respeito à “criação de estruturas de forma a que haja melhores condições para as pessoas poderem esperar por atendimento”.

A autarquia e o Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Arrábida “disponibilizaram-se” para o efeito. Vai haver “um espaço físico autónomo de todas as unidades [de saúde], onde todos os utentes, que tenham sinais ou sintomas clínicos de doença respiratória, gripe ou Covid, irão ser recebidos”.

- PUB -

Pressionar a tutela e atrair médicos

Segundo Figueiredo Fernandes, a Câmara mostrou-se também “disponível para pressionar, sensibilizar, o Governo, nas várias reuniões que irá ter com o Ministério da Saúde, para um novo paradigma da Saúde em Setúbal, quer a nível dos cuidados primários quer dos hospitalares”.

Atrair mais médicos é, desde logo, o principal objectivo. “Cerca de 40% das pessoas que estão inscritas em São Sebastião não têm médico de família, o que dá perto de 17 mil e 500 utentes”, lembrou. A estratégia passa por conseguir, junto da tutela, a abertura de “mais vagas” para clínicos, por um lado, e, por outro, “criar as condições para que esses médicos se fixem em Setúbal”.

“A Câmara fará o seu papel de promover Setúbal como cidade saudável e onde dá gosto viver e nós temos de criar as condições de sensibilizar os nossos colegas de que vale a pena trabalhar em Setúbal. E que, por exemplo, o Bairro da Bela Vista é um mito urbano e que não constitui qualquer tipo de problema trabalharmos nesta área da cidade”, sublinhou.

De resto, nesse âmbito, a autarquia até já “reuniu com associações de estudantes das faculdades de medicina, para promover a cidade e os serviços de saúde” junto dos futuros clínicos, no sentido de estes “terem vontade de concorrer para o hospital e os centros de saúde desta região”.

Além de Figueiredo Fernandes e Ricardo Oliveira, participaram na reunião Celeste Paulino, directora do departamento de saúde, e Joaquim Judas, médico da medicina de trabalho, da autarquia, e Cláudia Castilho, enfermeira, e Fernanda Gouveia, secretária clínica, da USF du Bocage.

- PUB -

Mais populares

Secundária Sebastião da Gama suspende aulas presenciais para alunos mais velhos até dia 26

Sete funcionários da escola em isolamento profiláctico obriga a alunos dos 11.º, 12.º e ensino nocturno a terem aulas em casa   Os alunos dos 11.º...

Alteração à sinalização na Volta da Pedra cria transtornos na circulação automóvel

Presidente da autarquia de Palmela e director da Infraestruturas de Portugal reuniram no local e apresentaram soluções A alteração à sinalização horizontal recentemente efectuada na...

Pandemia obriga Agrupamento de Escolas Lima de Freitas a suspender aulas presenciais em 20 turmas

No espaço de três dias duas das grandes escolas de Setúbal viram-se obrigadas a tirar turmas de aulas presenciais. O fecho das escolas ganha...
- PUB -