16 Janeiro 2021, Sábado
- PUB -
Início Últimas 113 sócios assinaram requerimento para destituir direção de Paulo Rodrigues

113 sócios assinaram requerimento para destituir direção de Paulo Rodrigues

MAG irá reunir para apreciar a resposta ao requerimento apresentado pelos subscritores.

 

- PUB -

Menos de três semanas depois das eleições no Vitória Futebol Clube, 113 associados do emblema setubalense entregaram à Mesa da Assembleia-Geral (MAG), liderada por Nuno Soares, um requerimento para destituir a direcção presidida por Paulo Rodrigues, antigo empresário de jogadores de futebol, de 43 anos de idade, que foi empossado a 18 de Outubro.

O documento publicado na página oficial do clube foi entregue na sexta-feira, confirmou o presidente da MAG. “A Mesa de Assembleia-Geral do Vitória Futebol Clube informa que recebeu na Gestão de Sócios, o requerimento para uma Assembleia Geral Extraordinária destitutiva da atual Direção nos termos da alínea b) do Art.º 26º, e que obedeceu aos requisitos estatutários exigidos à validade dos 113 sócios subscritores”.

O comunicado, assinado pelo presidente da Assembleia-Geral, Nuno Soares, explica que o órgão social vai em breve reunir para analisar a proposta dos 113 associados. “A Mesa da Assembleia Geral do Vitória Futebol Cube irá reunir para apreciar a resposta ao requerimento apresentado pelos sócios subscritores”.

- PUB -

A mesa da Assembleia-Geral não esconde uma grande preocupação pela grave situação em que o clube, que foi relegado da I Liga ao Campeonato de Portugal, se encontra. “Aproveitamos a ocasião para manifestar grande preocupação com os condicionalismos e dificuldades sociais, financeiras e desportivas pelos quais o clube atravessa”.

No texto é também sublinhada a importância de o clube, que celebra a 20 de Novembro 110 anos de existência, honrar os seus compromissos com os profissionais do clube. “O Vitória FC terá que honrar hoje e sempre, a credibilidade alcançada ao longo de mais de um século de história perante os seus atletas, treinadores, funcionários e demais entidades, mas acima de tudo com os seus sócios”.

Recorde-se que no requerimento, que começou a circular entre os sócios do clube na segunda-feira, o presidente Paulo Rodrigues foi acusado pelos promotores da iniciativa de não cumprir as promessas que fez durante a campanha, nomeadamente regularizar os salários dos funcionários do clube, contribuindo para “o agravamento das condições sociais dos funcionários e das suas famílias”.

- PUB -

“Desrespeita a maioria relativa de associados que lhe confiaram o seu voto, ao governar o clube à revelia do programa de mandato proposto a votação sob o lema ‘Verdade, Trabalho e Futuro’, porquanto não se vislumbra evidências de o mesmo estar a ser cumprido. Evidenciaram nos seus actos e conduta não estarem à altura de devolver o clube a uma posição consentânea com os seus quase 110 anos de história ao serviço de Setúbal e do país”, escreveram os promotores da iniciativa.

Dois vice-presidentes renunciaram ao cargo

Entretanto, no comunicado publicado pela MAG, o presidente daquele órgão social, Nuno Soares, anuncia que dois vice-presidentes da direcção cessaram funções. “Serve o presente também para informar que os vice-presidentes da Direcção Amândio José Soares Guilherme e Cláudio Oliveira da Saúde renunciaram aos cargos por carta dirigida ao presidente da Mesa da Assembleia Geral”.

Na sua página do Facebook, o vice-presidente Cláudio Saúde, que também exerceu as funções de director-geral, escreveu um texto a explicar as razões da sua decisão. “Termina ao dia de hoje, infelizmente, a minha ligação ao Vitória Futebol Clube como Director-Geral. Não sem antes ter renunciado ao cargo para o qual fui eleito democraticamente: o de Vice-Presidente. As circunstâncias às quais sou alheio assim o ditaram, é com grande tristeza que verifico na primeira pessoa a situação caótica pela qual passa o meu Vitória a quem desejo que rapidamente se erga. Constatei ser impossível desenvolver um trabalho sério, profissional, organizado e coerente num ambiente hostil, desonesto e sem qualquer estratégia definida”.

E acrescenta: “Nunca foi da minha pessoa trabalhar envolvido em calúnias e difamações, nem tão-pouco servir interesses próprios em detrimento de interesses do Clube. As questões que merecerem tratamento nas instâncias legais, ali serão dirimidas, quanto ao Vitória FC a quem entreguei o meu trabalho e dedicação com o objectivo de eleger aquela que considerei ser a melhor direcção possível, enganadamente, é meu forte desejo vê-lo no patamar que merece”.

Vitória-Pinhanovense joga-se hoje no Bonfim

A contar para a sexta jornada da série H do Campeonato de Portugal, o Vitória FC defronta hoje, a partir das 20 horas, no Estádio do Bonfim, o vizinho Pinhalnovense. A partida que tem transmissão em directo no Canal 11 coloca frente a frente duas equipas que seguem com os mesmos quatro pontos na classificação, apesar de os sadinos terem menos um jogo efectuado que o conjunto do Pinhal Novo.

Ricardo Lopes
Jornalista
- PUB -

Mais populares

Covid-19 obriga Hospital de Setúbal a activar pela primeira vez nível vermelho de Crise ou Catástrofe

Administração assume em circular normativa que estrutura para atender infectados dá sinais de completa saturação   A administração do Hospital de São Bernardo, em Setúbal, activou...

Apreendidos mais de 330 quilos de pescado em Sesimbra. Valor ultrapassa 4600 euros

A Unidade de Controlo Costeiro da GNR, por intermédio do Subdestacamento de Setúbal, apreendeu ontem mais de 300 quilos de pescado, em Sesimbra, numa...

Vandalismo esta madrugada na Aranguês e Tebaida destrói carros e loja

Três viaturas ficaram completamente destruídas pelas chamas que danificaram também a Agência Armindo
- PUB -