8 Março 2021, Segunda-feira
- PUB -
Início Local Barreiro Serviços Municipalizados dos TCB finalistas dos Prémios de Políticas Públicas do ISCTE

Serviços Municipalizados dos TCB finalistas dos Prémios de Políticas Públicas do ISCTE

Município reconhecido pela política de mobilidade no combate à pandemia

 

- PUB -

Os Serviços Municipalizados dos Transportes Colectivos do Barreiro (SMTCB) são um dos finalistas da edição deste ano dos Prémios de Políticas Públicas do ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa, na categoria de Administração Local, que pela segunda vez reconhecem as estratégias “mais relevantes adoptadas no último ano” em Portugal, nomeadamente, aquelas que tiveram por objectivo combater a pandemia e os seus efeitos sociais, nas áreas económicas, educativas e culturais.

A entrega dos prémios está prevista para esta sexta-feira, dia 20, e vai incluir a apresentação de um ‘pitch’ sobre cada projecto da ‘shortlist’, tendo estes serviços sido finalistas no âmbito da “Política de mobilidade no combate à pandemia de Covid-19” praticada no concelho.

Em declarações a O SETUBALENSE, o vereador e vice-presidente do município, João Pintassilgo, afirma que “a candidatura apresentada partiu do princípio que, efectivamente, temos respondido bem”, sobretudo entre os meses de Março e Maio, altura em que “a procura dos passageiros, naturalmente devido ao confinamento, baixou para 20 a 30%”, no entanto, o autarca sublinha que “nunca tivemos uma oferta abaixo dos 55%, para permitir um maior espaço entre os utilizadores e combater possíveis infecções”.

- PUB -

O vereador recorda que, numa fase inicial da pandemia, a porta de entrada das viaturas manteve-se fechada para “proteger o motorista, porque este não tinha protecção contra possíveis infecções”, com os utilizadores a usarem a porta traseira para entrarem e saírem do autocarro. Nesse período, os SMTCB decidiram “prescindir da receita dos títulos de bordo até ao mês de Junho, pelo que logo que foi possível encontrar no mercado algo que protegesse os condutores, é que voltaram a efectuar a cobrança das viagens”.

Outra medida apontada por João Pintassilgo para avançar com a candidatura, prende-se com a desinfecção e desinfestação que foi feita às viaturas, nas zonas de contacto entre passageiros, com a limpeza do habitáculo dos motoristas a passar a ser feita diariamente com um produto específico para o efeito.

Acrescenta ainda que o facto da oferta nunca ter sido abaixo do referido valor, os TCB foram considerados “um ‘case study’ na Área Metropolitana de Lisboa, inclusivamente, na postura assumida por estes serviços, para ajudar a pressionar os operadores privados a terem, pelo menos, uma oferta de 40%”.

- PUB -

Desta forma, destaca, foi possível “garantir a mobilidade das pessoas mesmo em tempo de pandemia e com o mínimo de segurança” possível, o que “sustentou a candidatura”. Além disso “mantemos a ambição dos TCB poderem vir a ser um operador de referência na margem sul”, realça.

“Só o facto de sermos um dos finalistas já é um reconhecimento”

Recorde-se que as políticas a concurso são analisadas “tendo em conta a relevância dos problemas que visam resolver a qualidade dos processos de concepção, implementação, acompanhamento e avaliação, bem como os resultados obtidos ou expectáveis”.

As distinções serão entregue nas categorias de políticas públicas adoptadas pela administração central do Estado e pelos institutos públicos, bem como, nas políticas públicas adoptadas pela administração local. O júri desta edição é presidido pela investigadora principal da Direcção-Geral da Administração e do Emprego Público, Maria Asensio, também docente do departamento de Ciência Política e Políticas Públicas do ISCTE.

“Só o facto de sermos um dos cinco finalistas e dos nossos transportes serem amigos do ambiente, por serem movidos a gás natural, para a autarquia já é um reconhecimento”, acrescenta João Pintassilgo.

- PUB -

Mais populares

Bombeiros em “guerra de tronos” ameaçam direcção com paralisação de serviços

Direcção já acertou tudo com antigo chefe dos bombeiros do Barreiro para assumir o cargo. Mas o corpo activo do Montijo quer Luís Silva   A...

Joaquim Maia deu a volta à tragédia para ajudar atletas a vencerem na pista

A vida pregou-lhe uma má partida, mas não se deixou vencer. Hoje é treinador e já ajudou a lançar atletas de alta competição     No campo...

ANAC recusa-se a fazer apreciação ao aeroporto do Montijo sem parecer favorável de todos os municípios

A Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) não vai fazer apreciação prévia de viabilidade para efeitos de construção do Aeroporto Complementar no Montijo, solicitada...
- PUB -