19 Janeiro 2021, Terça-feira
- PUB -
Início Local Setúbal Investigador do Politécnico de Setúbal entre os mais citados em todo o...

Investigador do Politécnico de Setúbal entre os mais citados em todo o mundo

O professor Vítor Pires é um dos 37 portugueses que integram a lista especial da Universidade de Stanford

 

- PUB -

Vítor Fernão Pires, docente da Escola Superior de Tecnologia de Setúbal do Instituto Politécnico de Setúbal (EST/IPS), está entre os cientistas mais citados em todo o mundo. O estudo sobre os mais citados cientistas do mundo é da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos da América, e foi divulgado na revista científica Plos Biology.

O professor coordenador fica agora colocado entre dos 37 investigadores portugueses constantes desta lista de referências da ciência a nível mundial, sendo nove deles do ensino superior politécnico.

Doutorado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores e membro fundador do SUSTAIN.RD – Research Centre for Engineering and Sustainable Development no IPS, Vítor Pires destaca-se como investigador sénior do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, em Lisboa, sendo autor e coautor de mais de 250 artigos científicos em revistas e congressos internacionais.

- PUB -

No seu currículo académico constam também nove projetos de investigação, três deles enquanto coordenador, sendo o mais recente em torno de tecnologias chave para o desenvolvimento de um novo sistema de cilindro linear, gerador de energia a partir das ondas do oceano. É ainda membro sénior do IEEE – Institute of Electrical and Electronics Engineers e detentor de duas patentes nacionais.

Vítor Pires sente este reconhecimento “como um todo” para o IPS e recorda “o grande apoio” recebido, quer pela instituição mãe, quer pela Escola Superior de Tecnologia.  Assim como o contributo dos colegas, para o trabalho científico que vem realizando.

“Sinto um enorme orgulho pelo reconhecimento de todo o trabalho de investigação que tenho desenvolvido. Sinto também que, de algum modo, tenho tido a possibilidade de contribuir para que o IPS se afirme cada vez mais como uma referência”, revela.

- PUB -

Estudo de Stanford incidiu sobre 100 mil nomes

Liderado por John Ioannidis, um reconhecido catedrático de Medicina, o estudo da Universidade de Stanford, sobre os mais citados em todo o mundo, é fundamentado através das citações da base de dados Scopus. Uma ferramenta que “actualiza a posição dos cientistas segundo o impacto das suas pesquisas, ao longo da carreira e no último ano, neste caso 2019”, refere o Politécnico de Setúbal.

No total, o levantamento agrega 100 mil investigadores de todos as áreas do conhecimento à escala mundial e coloca na primeira posição o cientista Michael Grätzel, químico que se notabilizou pela invenção e desenvolvimento de um novo tipo de célula solar, as Dye-Sensitized Solar Cells.

- PUB -

Mais populares

Secundária Sebastião da Gama suspende aulas presenciais para alunos mais velhos até dia 26

Sete funcionários da escola em isolamento profiláctico obriga a alunos dos 11.º, 12.º e ensino nocturno a terem aulas em casa   Os alunos dos 11.º...

Apreendidos mais de 330 quilos de pescado em Sesimbra. Valor ultrapassa 4600 euros

A Unidade de Controlo Costeiro da GNR, por intermédio do Subdestacamento de Setúbal, apreendeu ontem mais de 300 quilos de pescado, em Sesimbra, numa...

Dois doentes com Covid transferidos do S. Bernardo para o Hospital das Forças Armadas

Polo de Lisboa da unidade hospitalar militar recebeu ontem 10 doentes infectados. Dois chegaram do hospital de Setúbal   O Hospital São Bernardo, em Setúbal, transferiu...
- PUB -