8 Março 2021, Segunda-feira
- PUB -
Início Local Montijo Utentes de lares e munícipes confinados votaram hoje para as presidenciais

Utentes de lares e munícipes confinados votaram hoje para as presidenciais

União Mutualista Nossa Senhora da Conceição foi uma das instituições onde a votação foi realizada. Município assegurou a logística

 

- PUB -

A votação antecipada para as Presidenciais 2021 decorreu, entre as 9h00 e as 14h00 desta terça-feira, nos lares do Montijo e nos domicílios dos munícipes deste concelho que se encontram em confinamento.

Segundo a Câmara Municipal – que assegurou o processo, com três viaturas e cerca de uma dúzia de funcionários que se deslocaram aos lares e às residências – inscreveram-se para votar um total de 66 munícipes.

A estrutura residencial para idosos da União Mutualista Nossa Senhora da Conceição foi uma das instituições onde alguns utentes exerceram o direito de voto. “Oito que reuniam as condições necessárias para esta modalidade de voto de um total de 11 que se inscreveram”, disse Patrícia Soares, directora técnica da mutualista.

- PUB -

A votação nesta instituição, que já leva 148 anos de vida, “começou por volta das 10h00 e terminou cerca das 11h00″, adiantou a responsável. “Correu muito bem, de forma célere e organizada. Tanto os técnicos da Câmara Municipal como a equipa do lar da União Mutualista tinham tudo organizado e foi apenas uma questão de chamar cada um dos utentes previamente inscritos para votar, confirmar a sua identidade e permitir-lhes exercer o direito de voto”, revelou a directora. O importante, sublinhou, “foi garantir que o processo decorresse em condições de segurança e com toda a tranquilidade, fazendo valer a vontade de votar assumida pelo utentes”.

Pedro Santos, presidente do Conselho de Administração da União Mutualista, vincou a importância da iniciativa.

- PUB -

“Para a União Mutualista Nossa Senhora da Conceição é muito importante que se oiçam os utentes dos lares, são tão portugueses como qualquer um de nós e o direito de voto é um direito pessoal e que deve ser respeitado. É até um dever cívico que todos deveriam cumprir”, lembrou.

O responsável frisou ainda que através do voto os utentes/cidadãos “sentem que não estão esquecidos, que a sua opinião conta e que, dessa forma, contribuem activamente para a sociedade em que vivem e para a qual contribuíram com toda uma vida de trabalho”.

“Na Associação Mutualista do Montijo procuramos fazer o possível para respeitar a vontade dos utentes e das suas famílias. Neste caso, foi simples e foi com muito gosto que a equipa do lar organizou todo o processo, em conjunto com a Câmara do Montijo”, concluiu.

O processo foi acompanhado e supervisionado por técnicos do município, que providenciaram os boletins, verificaram a identificação dos utentes previamente inscritos, recolheram e selaram os envelopes com os votos.

O município montijense já havia garantido, no passado dia 12, o direito de voto aos reclusos do estabelecimento prisional local – 38 inscreveram-se para votar. No último domingo, a autarquia proporcionou também o exercício do direito de voto antecipado em mobilidade, que contou no total com 1251 inscrições.

- PUB -