28 Fevereiro 2021, Domingo
- PUB -
Início Local Setúbal Burlão da MBWay que enganava vítimas na cadeia condenado a quatro anos...

Burlão da MBWay que enganava vítimas na cadeia condenado a quatro anos de prisão

Fábio Farias, de 34 anos, liderou durante um ano, em Setúbal, um esquema de burla executado através desta aplicação

 

- PUB -

O Tribunal de Setúbal proferiu a primeira condenação a pena efectiva em Portugal por burla através da aplicação MBWay, cuja utilização é ainda desconhecida por parte de muitos portugueses. São cada vez mais conhecidas detenções de burlões que, aproveitando este desconhecimento geral, acedem às contas bancárias das vítimas e retiram de lá avultadas somas de dinheiro.

Fábio Farias, de 34 anos, liderou durante um ano um esquema de burla através desta aplicação, em Setúbal. E mesmo quando foi para a cadeia para cumprir pena de prisão por outro crime continuou a enganar as vítimas através de contactos telefónicos dentro da cadeia.

O Tribunal de Setúbal condenou o arguido a quatro anos de prisão efectiva por crimes de burla informática e burla simples. Os três outros arguidos que integravam o grupo, um homem e duas mulheres, foram condenados a penas de multa. Estes facilitavam os seus contactos para as burlas realizavam as transferências e levantamentos do dinheiro das vítimas.

- PUB -

O grupo conseguiu retirar das contas bancárias das vítimas entre 2018 e 2019 pouco menos de 40 mil euros que utilizaram para financiar o seu estilo de vida. Chegavam a comprar telemóveis de gama alta ou viagens.

Em tribunal foi provado que o crime se dava através de plataformas electrónicas de compra e vendas de produtos usados. Fábio Farias informava os vendedores que pretendia efectuar o pagamento através da aplicação MBWay. Informava as vítimas que teriam que proceder à introdução do número de telemóvel do comprador, quando na verdade, o número de telemóvel a inserir seria o do próprio utilizador da aplicação

Os vendedores, convencidos de que se tratava de uma transação legítima, activavam o serviço referido, através da introdução do número de telemóvel fornecido.

- PUB -

O arguido chegou a ter acesso à conta bancária dos vendedores e transferia dinheiro para contas bancárias dos outros elementos do grupo que procediam ao levantamento de quantias em caixas multibanco. O levantamento era frequentemente realizado em multibancos de Setúbal. Quanto às quantias eram divididas pelos três principais arguidos acusados de burla informática.

A MBWay é uma aplicação interbancária que pode ser utilizada a partir do telemóvel permitindo realizar compras, levantamentos e transferências imediatas. Para tal, basta aderir ao serviço numa ATM ou através do serviço de Homebanking, associando um cartão bancário a um número de telemóvel e definindo um código de 6 dígitos.

O número de telemóvel a associar será o do utilizador da aplicação e o código de 6 dígitos é definido pelo mesmo utilizador. Após a activação da aplicação o seu utilizador consegue não só efectuar pagamentos a terceiros, como levamentos em terminais ATM, sem ter na sua posse o seu cartão multibanco.

 

Por: Rogério Matos

- PUB -

Mais populares

Várzea veio colmatar necessidade de antecipar o fecho da estação na 5 de Outubro

TST explica que antiga estação apresentava alguns problemas, inclusive ao nível da logística nos serviços   A empresa Transportes Sul do Tejo (TST) inaugurou há cerca...

Dores Meira acusa PS de falsear realidade sobre estacionamento pago na cidade

Dores Meira não poupa criticas às razões que o PS tem alegado. E aponta-lhe os casos de Lisboa e Almada   O estacionamento pago na cidade...

Morto a tiro em festa na encosta da Bela Vista

Um homem com cerca de 30 anos morreu este domingo baleado com dois tiros numa festa ilegal que decorria na encosta da Bela Vista,...
- PUB -