9 Março 2021, Terça-feira
- PUB -
Início Local Moita Nuno Cavaco confirma 1352 novos casos Covid-19 no concelho da Moita e...

Nuno Cavaco confirma 1352 novos casos Covid-19 no concelho da Moita e apela ao civismo da população

O presidente da União de Freguesias de Baixa da Baixa e Vale da Amoreira aponta responsabilidades cívicas de quem não está a cumprir o confinamento imposto pelo Estado de Emergência

 

- PUB -

Nuno Cavaco, presidente da União das Freguesias de Baixa da Banheira e Vale da Amoreira, volta a apelar à população para que cumpra o confinamento, principalmente depois dos últimos dados da Direcção-Geral da Saúde (DGS) indicarem “1352 novos casos de Covid-19 no concelho da Moita, em 14 dias”.

Este apelo surge devido a vários incumprimentos por parte da população mais jovem, que insiste em utilizar o Campo Municipal de Futebol do Vale de Amoreira para a pratica desportiva em grupo, “apesar deste espaço ter muro, vedação e estar trancado”, revela o autarca, confirmando que “ainda na terça-feira estiveram operacionais da PSP no local para dispersar os utilizadores”.

Na terça-feira estiveram três carros patrulha da PSP junto ao Campo Municipal do Vale da Amoreira, para dispersar quem estava naquele espaço a jogar futebol. Fotografia: DR

- PUB -

Mas não é apenas no Campo Municipal do Vale de Amoreira que estes casos se registam. Também na Baixa da Banheira, nos campos polidesportivos do Parque Municipal José Afonso, “se têm confirmado vários ajuntamentos”.

Situações perante as quais Nuno Cavaco diz ser “impossível realizar vigilância constante”, porque a PSP, está, em conjunto com a autarquia, “a monitorizar as pessoas em isolamento profilático, ou com Covid-19 confirmado, seja com a entrega de alimentos, ou de medicação”.

Por isso é muito difícil chegar a todos os “relatos de incumprimento que nos chegam de todos os lados, como os jogos de cartas na Rua 1º de Maio”.

- PUB -

O autarca refere ainda que desde o início da pandemia a Protecção Civil já realizou diversas acções de sensibilização junto dos cidadãos e agora “tudo depende da consciência de cada um”.

Ainda assim, Nuno Cavaco volta a referir a importância de se distinguir a diferença entre “um passeio higiénico e ficar uma hora sentado num banco de jardim”. E afirma mesmo que “neste momento ninguém devia ficar sentado na rua, como se nada estivesse a acontecer, porque a situação no concelho é grave, com o contágio generalizado em todo o território”. Ao contrário do que se verificou no ano passado, “quando os focos estavam essencialmente concentrados nas localidades de Baixa da Banheira e Vale de Amoreira”.

- PUB -

Mais populares

Bombeiros em “guerra de tronos” ameaçam direcção com paralisação de serviços

Direcção já acertou tudo com antigo chefe dos bombeiros do Barreiro para assumir o cargo. Mas o corpo activo do Montijo quer Luís Silva   A...

ANAC recusa-se a fazer apreciação ao aeroporto do Montijo sem parecer favorável de todos os municípios

A Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) não vai fazer apreciação prévia de viabilidade para efeitos de construção do Aeroporto Complementar no Montijo, solicitada...

Joaquim Maia deu a volta à tragédia para ajudar atletas a vencerem na pista

A vida pregou-lhe uma má partida, mas não se deixou vencer. Hoje é treinador e já ajudou a lançar atletas de alta competição     No campo...
- PUB -