7 Março 2021, Domingo
- PUB -
Início Local Palmela Cerca de 75% dos lares de Palmela ainda aguardam pela vacinação contra...

Cerca de 75% dos lares de Palmela ainda aguardam pela vacinação contra a covid-19

Não tem sido apenas pela existência de surtos que o processo está longe de ser concluído. Vacinas não têm chegado

 

- PUB -

A cobertura da vacinação contra a covid-19 ainda só abrangeu cerca de 25% dos lares do concelho de Palmela. E no próximo dia 8, já devem começar a ser vacinados os funcionários do serviço de apoio domiciliário, até agora não incluídos nos grupos prioritários.

As contas são de Álvaro Balseiro Amaro, presidente da Câmara Municipal de Palmela, que volta a colocar o dedo na ferida.

“Neste mapa da primeira fase da vacinação, em que se fala de profissionais e residentes em lares, está 75% do concelho por fazer, considerando as estruturas particulares, privadas e ilegais”, afirma o autarca. E o motivo não se deve apenas à existência de casos activos da doença em vários lares, o que obriga ao adiamento da aplicação da vacina. “Alguns não têm surtos, mas ainda não está feita a vacinação”, garante. “Ainda não estão todos os profissionais de saúde envolvidos e vacinados. E sobre as pessoas com 50 ou mais anos, com patologias, não tenho informação”, adianta, em jeito de balanço.

- PUB -

O problema é que “as vacinas não estão a chegar ao ritmo que deviam chegar”, explica Álvaro Amaro. Mas para esta semana está prevista a chegada de mais stocks. E o arranque da vacinação a funcionários do serviço de apoio domiciliário deverá acontecer já na próxima segunda-feira, 8. “Temos estado a perguntar o que é possível fazermos e a oferecer todo o apoio logístico para que isto corra melhor e mais depressa”, avança.

Exemplo desse apoio é “a disponibilização do Pavilhão Desportivo Municipal do Pinhal Novo” para a vacinação descentralizada.

“Alertei desde a primeira hora, que na primeira fase os critérios não estavam explícitos, em termos de serviços críticos, no caso dos bombeiros, do serviço de apoio domiciliário e outros”, recorda. Na semana passada, a situação ficou definida para os funcionários do apoio domiciliário. Pelo menos para Palmela, com novas diligências efectuadas pelo município junto da Segurança Social, do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Arrábida e da Comissão Distrital de Protecção Civil, que permitiram “confirmar a integração” dos referidos trabalhadores nesta primeira fase de vacinação.

- PUB -

Em nota de Imprensa, a autarquia complementa, de igual modo, conseguiu garantir “a prioridade para os bombeiros do concelho”. Ficou agendada a administração da segunda dose “ao grupo de 45 bombeiros que asseguram transporte de doentes” para o próximo dia 17. “Entretanto, aguarda-se que seja possível, em breve, vacinar mais elementos das nossas corporações, num momento em que, apesar da urgência, continuam por vacinar muitos bombeiros e profissionais de saúde, em todo o País”, salienta a mesma nota do município.

“Desde a primeira hora, procurei que não se esquecessem dos bombeiros. Valeu a pena os meus alertas, pelo menos desbloqueou isto a nível nacional e iniciou-se essa vacinação em Setúbal e Palmela”, comenta Álvaro Amaro.

Para já, o município está a articular com as autoridades de saúde um plano que possibilite a vacinação em massa e segurança. Até porque, a administração de vacinas passa a englobar agora as pessoas com mais de 80 anos. Evitar concentrações nos centros de saúde é o objectivo desta estratégia da autarquia, que está pronta a ceder espaços, equipamentos, transportes, entre outros.

Quanto a situações de vacinação indevida no concelho de Palmela, Álvaro Amaro mostra-se tranquilo. “Não temos conhecimento de casos, no nosso concelho, que tenham fugido ao que está estipulado, felizmente”, rematou.

 

- PUB -

Mais populares

Bombeiros em “guerra de tronos” ameaçam direcção com paralisação de serviços

Direcção já acertou tudo com antigo chefe dos bombeiros do Barreiro para assumir o cargo. Mas o corpo activo do Montijo quer Luís Silva   A...

Joaquim Maia deu a volta à tragédia para ajudar atletas a vencerem na pista

A vida pregou-lhe uma má partida, mas não se deixou vencer. Hoje é treinador e já ajudou a lançar atletas de alta competição     No campo...

ANAC recusa-se a fazer apreciação ao aeroporto do Montijo sem parecer favorável de todos os municípios

A Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) não vai fazer apreciação prévia de viabilidade para efeitos de construção do Aeroporto Complementar no Montijo, solicitada...
- PUB -