28 Fevereiro 2021, Domingo
- PUB -
Início Local Palmela Corpo de jovem desaparecido encontrado em poço abandonado em Brejos do Assa

Corpo de jovem desaparecido encontrado em poço abandonado em Brejos do Assa

Lucas Miranda, de 15 anos, do Centro Jovem Tabor, terá sido assassinado por outros jovens

 

- PUB -

A Polícia Judiciária de Setúbal retirou ossadas humanas no fundo de um poço com mais de cinco metros de profundidade junto ao Centro de Jovens Tabor, em Brejos do Assa, Palmela. Na origem da operação levada a cabo pelos Bombeiros Sapadores de Setúbal está uma denúncia realizada à PJ no início da semana e que dá conta que se trata do cadáver de Lucas Miranda, jovem dado como desaparecido desta mesma instituição desde 15 de outubro passado.

O jovem de 15 anos terá sido assassinado, em contornos ainda por apurar, mas a que tudo indica, por pessoas próximas de si, designadamente outros jovens. O corpo foi enrolado num lençol e jogado ao poço ainda em Outubro, indicam as primeiras diligências no local.

- PUB -

Na localização do poço, os bombeiros retiraram madeira e galhos de árvores que escondiam o local. O entulho terá sido colocado para esconder o corpo. Junto às ossadas estava o cadáver de um cão, que presumivelmente caiu dentro do poço ao seguir o cheiro.
As ossadas serão agora submetidas a autópsia para identificação e conclusão sobre as causas da morte. Os resultados ainda não eram conhecidos até ao fim desta quinta feira, nem são conhecidas detenções pela Polícia Judiciária de Setúbal.

Lucas tinha sido institucionalizado no dia 2 de Outubro a pedido da sua mãe adoptiva que sentia receio pelo comportamento violento do filho, que tinha problemas psiquiátricos. Com a entrada em vigor do Estado de Emergência, em Março passado, o jovem deixou de jogar futebol no Barreirense – que mostrou o pesar pela morte do seu atleta – assim como de frequentar a escola. Nessa altura começou a envolver-se com grupos violentos no Vale da Amoreira, na Moita.

- PUB -

Em fotos partilhadas nas redes sociais, Lucas surgia na companhia de outros jovens encapuzados que exibiam armas. Em Setembro, pouco antes da institucionalização, o jovem esteve envolvido num assalto à própria casa e do qual resultaram dois detidos. Lucas estava incluído no grupo de assaltantes, mas fugiu do local antes da detenção. O assalto não estará relacionado com o homicídio.

Desde que foi institucionalizado, no dia 2 de Outubro, o jovem fugiu seis vezes do Centro de Jovens Tabor, mas era sempre localizado e regressava ao espaço. A 15 de Outubro, desapareceu sem mais regressar.

Entre o desaparecimento e o início deste ano, a Polícia Judiciária recebeu algumas pistas sobre possíveis localizações do jovem, embora sem qualquer resultado. O padrasto de Lucas disse em janeiro tê-lo visto a embarcar no transporte fluvial no Barreiro em direcção a Lisboa. Nessa altura, também o jovem terá sido visto a mendigar nas ruas do Vale da Amoreira. A Polícia Judiciária avaliou as pistas, procurou pelo jovem, mas nunca o localizou.

 

- PUB -

Mais populares

Várzea veio colmatar necessidade de antecipar o fecho da estação na 5 de Outubro

TST explica que antiga estação apresentava alguns problemas, inclusive ao nível da logística nos serviços   A empresa Transportes Sul do Tejo (TST) inaugurou há cerca...

Dores Meira acusa PS de falsear realidade sobre estacionamento pago na cidade

Dores Meira não poupa criticas às razões que o PS tem alegado. E aponta-lhe os casos de Lisboa e Almada   O estacionamento pago na cidade...